.

MÃE…
Mãe… Maior Amor
Tamanha dor para dar à luz
És estrela cadente
Que sempre me conduz.
Tenho sempre o teu perdão
A tua mão, não sinto frio
Sempre tenho um elogio
Ao brincar estás comigo
Ensinaste-me a Amar
A ser tolerante com o próximo
Ajudaste-me a deixar
A irreverência,
A rebeldia…
Com elas não venceria.
Nunca me senti carente
Tua dádiva foi incessante
Aprendi a ser homem
Ser gente…
A Amar a vida,
Sou um ‘humano’ tão errante…
MÃE… apanágio de Amor,
Dor, perdão, ternura,
Doçura desde o momento
Da concepção,
És aquela luz
Sempre com chama,
Alguém que eternamente AMA…
SIMPLESMENTE… MÃE !!!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s